Veja as propostas mais (e menos) tentadoras feitas pelos candidatos a presidentes:

Mario de Oliveira, do partido PTdoB:

Proposta: Resgate dos valores, da autoridade e da segurança:
Obediência às Leis, Sem Privilégios, Por Governantes e Governados.

O Objetivo de sua campanha é transformar o Brasil em um país do primeiro mundo no prazo de oito anos. Ou seja, tem que ser eleito duas vezes, caso contrario, nada feito.

Mais? Clique Aqui.

 

Plínio de Arruda Sampaio, do partido PSOL:

Proposta: A defesa da ocupação de terras no campo e na cidade e a suspensão do pagamento da dívida do estado brasileiro. Um calote na dívida?

Veja a entrevista no G1.

 

Américo de Souza, do partido PSL:

Proposta: Privatização de todos os ativos recebíveis federais. Quando falo em privatização não é porque eu seja a favor do Estado menor, enxuto, mas em vista da necessidade de pagar a dívida interna. Agora, por exemplo, privatizar a Petrobras, a empresa, mas não a riqueza do subsolo, os recursos naturais, que esses são de propriedade do Estado brasileiro. Vamos proceder com as concessões dos recursos, isso de concessão em lotes, agora sem a participação do Governo. Ele não recebe o barris de petróleo. No sistema energético, privatizar toda a geração e produção. Tanto a Eletrobrás quanto as hidrelétricas. O Estado não é proprietário.

Fonte: Folha de Pernambuco.

 

Marina Silva, do partido PV:

Uma das 43 razões para votar em Marina, apresentada em seu site:

33 – Marina Silva se apresenta como o ser humano que é. Não quer admiradores, mas sim uma ação onde todas as qualidades dos outros possam ser somadas às dela e os defeitos fiquem claros para que todos possam corrigi-los.

E em relação aos seus compromissos:

Neutralização das emissões de carbono da campanhaAs emissões derivadas de todo o período da campanha serão contabilizadas e publicadas na Internet. Sua neutralização ocorrerá com ações relativas a reflorestamento nos Biomas brasileiros.

 

E a melhor (Campeã):

Levy Fidelix, do partido PRTB:

BRASIL 21 Toda pessoa nascida em solo pátrio receberá um título de cidadão brasileiro. Em seguida, será aberta uma conta-poupança onde quatro salários mínimos são depositados todo o mês. Entretanto, o jovem só poderá sacar o dinheiro quando completar 21 anos. Dessa forma, em vinte e um anos teremos uma nação sem pobreza e pessoas com condições de vida dignas no país.

 

Meus parabéns. Levy Fidelix ganhou do PT nas bolsas.